Pesquisar este blog

FALE COM A CULTURA

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Cultura realiza programação do São João nos Freitas

Uma parceria entre as secretarias de Cultura e Educação movimentou a comunidade dos Freitas nas comemorações alusivas ao São João da comunidade escolar da Desembargador Francisco Austerliano Correia de Castro, no dia 01 de julho 2016, no ginásio esportivo que recentemente foi inaugurado.

Capoeira é Cultura Afro na escola

Ontem, 01 de Julho de 2016 a CUTURES foi prestigiar a Festa Junina da Escola Desembargador Francisco Austerliano Correia de Castro no povoado dos Freitas no recém inaugurado Ginásio Poliesportivo Sebastião Fernandes de Souza, uma simpática comunidade cheia de crianças alegres e cheias de energia, uma festa feita pela Comunidade Escolar, pais, crianças e em parceria com a Secretaria de Cultura do Município. O Evento contou com apresentações dos alunos da Instituição de Ensino, apresentações Culturais da Capoeira Brasil, o Poeta Ivan Barbosa cantando Repentes e do Balé Popular do Bom Jardim com o espetáculo Muganga! Uma Roda de Capoeira foi muito festejada pelos jovens da comunidade local. A capoeira é importante para difusão da cultura afro nas escolas. A Secretaria de turismo, Cultura e Esportes de Bom Jardim tem dado apoio ao desenvolvimento dessa arte e importante prática esportiva que aproxima as pessoas e quebra preconceitos. Um sucesso!!!

Cultura do Brincar fortalece os laços comunitários

Eles fizeram bonito e venceram o Garoto & Garota Emancipação

Parabéns aos ganhadores do Concurso Garota e Garoto Emancipação 2016 - Gennyffer Rodrigues Calvacante e Guilherme Alves da Silva

Andrezza Formiga, musa do verdadeiro forró no São João Bom D+ Só em Bom Jardim

Eita forró animado!!! Andrezza Formiga botando pra quebrar na Feira Cultural de Abertura do São João do Bom Jardim!

Pau de Sebo faz a alegria do público no São João Bom D+ Só em Bom Jardim

Amanhã e sábado tem brincadeira do Pau de Sebo lá no Pátio de Eventos João Salvino Barbosa, com premiação de R$100 para cada vencedor. As inscrições serão realizadas na hora. Você vai ficar de fora???

Cultura nos representa no Congresso Municipalista

Garoto & Garota movimenta juventude de Bom Jardim e Região

É hoje o Retorno da Feira Cultural! Traga sua família e amigos para aproveitarmos juntos os shows que vão marcar a sua sexta!! A escolha da Garota e Garoto Feira Cultural acontece hoje! Te esperamos às 19:00h no Pátio de Eventos João Salvino Barbosa!

Casa do Artesanato - Ponto de Cultura

A Casa do Artesanato é um Ponto de Cultura essencial para divulgar e comercializar os produtos do nosso artesanato local. O Projeto Casa do Artesanato é também um local de exposições, apoio pra guarda, difusão da cultura e do turismo local. O Projeto é uma iniciativa da Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes - Feira Cultural.

Amor pela Dança

Dançar é mesmo uma arte, uma alegria que contagia e encanta o ser humano de todas as idades. Aos poucos tudo que se aprende nas aulas do Balé Municipal transforma a vida de cada um de seus integrantes. O que se aprende com dedicação e responsabilidade , logo, se devolve para outras pessoas, jovens, estudantes. É maravilhoso perceber a felicidade de um profissional em formação multiplicando saberes. Transmitindo aquilo que aprendeu, realizando oficinas, coordenando projetos de dança nas instituições da nossa sociedade. Everson Antônio é mesmo um grande talento.

Concerto para Airton Barbosa emociona público

Concerto Homenagem in memorian. Airton Barbosa: um sopro de vida. É neste domingo, dia 29 de maio, às 16:00 horas no Centro Cultural e Educacional Prof Marineide Braz.
Só quem está nesta sala pode descrever a magnitude da emoção transmitida através da música! Uma linda homenagem a Airton Barbosa! Foto: Guillermo SantiFoto: Guillermo SantiAirton Barbosa (1942-1980) é pernambucano de Bom Jardim e foi para o Rio de Janeiro na década de 1960, ao ser selecionado, aos 17 anos, num concurso promovido pelo Ministério da Cultura de JK, cujo propósito era identificar jovens talentos na área musical, oferecendo a oportunidade de aprofundar o conhecimento e compor os quadros das orquestras sinfônicas da capital federal. Único escolhido do Nordeste, o jovem já se destacava em sua cidade como um promissor saxofonista.Seguindo os conselhos do Maestro Mário Câncio, ao chegar ao Rio de Janeiro, buscou aproximação com o músico e professor Nöel Devos, que o orientou a optar pelo fagote. O encontro com Devos, na condição de aluno, resultou numa amizade que perdurou toda a sua vida, que, se foi breve no tempo (faleceu aos 37 anos), deixou um legado muito importante para a cultura brasileira. Como fundador e integrante do Quinteto Villa-Lobos, realizou um importante trabalho de formação de plateias, divulgando a música brasileira, não apenas nas mais importantes salas de concertos do país, mas, sobretudo, em escolas, praças públicas, presídios, quadras de escolas de samba etc. Ao lado do seu mestre Noel Devos, integrou, por concurso, o naipe de fagotes da Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro até o seu falecimento. A admiração por esse músico surgiu desde que ouvi pela primeira vez o sopro do fagote que faz a introdução e acompanha Preciso me encontrar – composição de Candeia, interpretada por Cartola, incluída no clássico LP em que estão gravadas As rosas não falam, O mundo é um moinho, Alvorada, entre outras, igualmente belas e impregnadas de lembranças de um período político muito intenso, que indicava os primeiros sinais da abertura. Mas foi somente no início do ano 2000 – quando nos emocionávamos mais uma vez ao ouvir a versão referida de Preciso me encontrar numa radiola de ficha –, que descobri que se tratava de um músico pernambucano, engajado na militância política e, por essa razão, alimentaria a lista dos desaparecidos políticos da ditadura militar. A revelação me deixou profundamente intrigada, principalmente por desconhecer um dado de tamanha relevância, que não teve nenhuma repercussão à época, no movimento local de luta pela anistia. E também por não saber que o nome dele constasse da lista dos desaparecidos políticos aqui no estado. Iniciei uma pesquisa com a amiga Luzete Pereira, que escreveu um texto postado em sua página, no Portal Luiz Nassif, À procura de Airton Barbosa, no qual menciona “um silêncio ensurdecedor” contido nas informações sobre a sua biografia, que não permite esclarecer as causas de sua morte e instiga a continuidade da investigação, para que se restabeleça a verdade sobre a memória desse grande talento pernambucano. Foi então que cheguei até a página de Valdinha Barbosa (viúva do Airton), no Facebook, e, a partir daí, iniciamos uma correspondência, que começou meio tímida, como num jogo de reconhecimento de territórios, de ambas as partes, e aos poucos foi se consolidando ao ponto de possibilitar esta entrevista. Assim, o sopro do fagote em Preciso me encontrar, além de responder à nossa pergunta, foi a chave que abriu as portas para a descoberta de sua família – Valdinha, Juliano e Daniel – que, em paralelo às luzes das ribaltas, faz a sua travessia ao longo do tempo, cultivando o legado e honrando a memória desse grande músico. CONTINENTE: Você, que foi casada e teve filhos com Airton Barbosa, como define o homem e o artista que ele foi? VALDINHA BARBOSA: Rememorar o Airton – embora 32 anos sejam passados – conduz-me sempre ao mesmo sentimento de uma perda irreparável. Um sentimento que extrapola a dor da perda do amigo de infância e do companheiro com quem fui casada por 11 anos e do amoroso pai dos meus dois filhos, e que se aprofunda enormemente pela precocidade do acontecido. Ao falecer, aos 37 anos, Airton, embora tenha deixado uma extensa biografia, apenas iniciava o desabrochar de seu excepcional talento e de sua abrangente visão sobre a cultura do nosso país. Oriundo das classes populares, foi um batalhador incansável, um brasileiro apaixonado pelo Brasil, por nossa terra, por nossa gente. Grande parte de sua juventude, como aconteceu com tantos outros brasileiros, ele a viveu em regime de contenção de sonhos, amordaçados que foram pelo sistema político do Brasil, nos infindáveis anos de ditadura. Hoje, submergindo a cada lembrança, a cada comentário, essa dor, que não raro se expande em lágrimas, num misto de saudade e ainda de inconformismo, conduz-me sempre ao imponderável, a uma falta incomensurável: do Airton que foi, daquilo que ele poderia vir a ser. (Leia a matéria na íntegra na edição 182 da Revista Continente)

Elias Damião canta para mães bonjardinenses

Cultura de Paz nas escolas e comunidades

A Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte promove nas escolas do município palestra discutindo temáticas culturais e de políticas públicas. A Escola Desembargador Francisco Austerliano Correia de Castro, no povoado Freitas, recebeu a palestra Sexualidade e identidade de gênero. PROJETO CULTURA DE PAZ! CULTURA E INFORMAÇÕES NAS ESCOLAS!

Nelson do Acordeon no São João Bom D+ Só em Bom Jardim

Nelson do Acordeon!! Fez a festa na Feira Cultural de Abertura do São João Bom D+ só em Bom Jardim 2016! Obrigado!!

São João Bom D+ Só em Bizarra - Bom Jardim

No Distrito de Bizarra( Bom Jardim), bem pertinho de Limoeiro e Machados, o povo se diverte, dança, é feliz brincando o verdadeiro São João do "Forró Pé de Serra", aquele do Rei Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Jackson do Pandeiro.
As festividades de Bom Jardim, Agreste, levam em consideração a cultura regional, cultura local, a cultura pernambucana. Os eventos NÃO são pensadas para competir com nenhum município ou político. As festas são pensadas para fortalecer a cultura, as amizades, divertir famílias de forma sadia, sustentável. Durante a gestão Miguel Barbosa, a cultura tomou um grande impulso. Foram realizadas as melhores festas de todos os tempos, os artistas locais foram valorizados, são sempre convidados para participar, todos os campos culturais foram dinamizados. Bom Jardim foi o único município do estado que recebeu o Prêmio Diva Pacheco de Cultura. Bom Jardim, é destaque no cenário cultural de Pernambuco e do Brasil.

Capoeira no São João

Ivan Barbosa, poesia, verso e viola

Ivan Barbosa, Manoel Brasiliano e Heleno da Viola cantando seus repentes no Palco do São João BOM D+ só em Bom Jardim!! Isso é CULTURA POPULAR!!!

Munganga para alegrar nossas vidas

Ensaio, oficinas, esforço para fazer bonito

Não importa se é forró, quadrilha junina, frevo, coco, maracatu... Oficinas de dança são essenciais no Projeto Formando Coreógrafos. A dança é o prazer deles, caminho de futuro. Williane Martim, aluna do Balé Municipal , já realiza oficinas de dança em Bom jardim e João Alfredo.

Talento e Protagonismo Juvenil

A dança tem realizado sonhos e estímulos aos jovens bonjardinenses a viverem da arte.

Exposição e vendas de peças de Marco na Casa do Artesanato

Corrida de Jericos de Umari

14ª CORRIDA DE JERICOS DE UMARI – BOM JARDIM-PE

Bom Jardim brilhou na Fenearte 2016

Mais uma vez o município de Bom Jardim, deu o apoio necessário para que o artesanato e seus produtores tivessem bem representados na maior feira de artesanato da América Latina.

Volei em Bom Jardim

Manezinho do Forró no São João da Comunidade de Freitas

São João Comunitário em Umari tem quadrilha matuta e forró pé de serra

A quadrilha matuta "Nois Trupica Mais não Cai" recebeu apoio do Governo municipal para realizar diversas apresentações em Umari e escolas e comunidades. O São João Bom D+ Só em Bom jardim valoriza a cultura popular.

Quadrilha Nois Trupica Mais não Cai

São João Bom D+ Só em Umari

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Campanha Compre no Comércio de Bom Jardim foi um sucesso

É muito gratificante ver o resultado de muito trabalho esforço e dedicação dando certo! Nós que fazemos parte da Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes, além de externar grande felicidade pelo excelente resultado do nosso trabalho, salientamos que nossa luta continua, e estaremos de forma incansável buscando proporcionar a toda população bonjardinense, lazer, cultura, boa música, dança, informações, entre tantas outras divertidas formas de manifestações culturais. Com agradecimentos o Secretário Edgar Filho e Equipe!!! Agradecimentos especiais: Secretaria de Educação, na pessoa do Secretário José Euclides, Secretaria de Assistência Social, na pessoa da Secretária Roseane Mota, Secretaria de Saúde, na pessoa da Secretária Dagmar Lins, Secretaria de Infraestrutura, na pessoa do Secretário Jonas Aelson, Secretaria de Finanças, na pessoa do Secretário Airton Barbosa, Comércio Local e ao Governo Municipal do Bom Jardim, na pessoa do Exmo. Prefeito Miguel Barbosa que acredita e apoia todas as ações da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Esportes.

domingo, 27 de novembro de 2016

FOTOGRAFIA:Memória e Paisagens de Bom Jardim revela artistas e promove educação

A fotografia é uma arte que nos permite registrar e interpretar a realidade de um momento. Há momentos que são únicos, belos e históricos. Existem fotografia e fotografia. A Exposição Memória e Paisagens de Bom Jardim, registra a beleza da nossa diversidade natural, cultural e patrimonial pelo olhar e a chancela de dois jovens fotógrafos bonjardinenses, Ronaldo Hilário e Murilo Freire. Estamos falando de Arte Visual. Fotografia como instrumento de apreciação, encantamento, reflexão, difusão de saberes.
A Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes de Bom Jardim, faz esse importante trabalho de valorizar os diversos campos culturais ao patrocinar a ida do projetos para escolas, comunidades em eventos como a FENEARTE 2016. As fotos de Ronaldo Hilario foram divulgadas em Cartão Postal. Fotografar é um ato muito comum e acessível na atualidade. Desde 1826, data em que foi reconhecida a primeira fotografia de autoria do francês Josehp Niépce, até os dias atuais já houveram muitos avanços tecnológicos, resoluções, nitidez das cores e outros atrativos econômicos e sociais que nos permitem gostar cada vez mais dessa invenção genial. Todo mundo tem uma máquina, um celular, um smartfone para fotografar e publicar nas redes sociais. A Fotografia é um importante recurso para ser utilizadonas escolas. Iniciativa dessa magnitude fortalece o pensamento e o olhar crítico do público atingido pela exposição.

Balé Municipal de Bom Jardim é referência cultural do Agreste

Foto: Marivania Santos - Espetáculo Munganga. A Semana da Consciência Negra da Escola Raul Soares,João Alfredo- PE, contou com a presença marcante do Balé Municipal de Bom Jardim, nesta sexta (25), através da apresentação do musical Munganga. A comunidade escolar alfredense, promoveu diversas atividades para festejar o Dia da Consciência Negra. Exposições, pesquisas sobre ícones da cultura negra, história da escravidão, fotografias, colagens, desfiles de beleza e outras atividades que movimentaram estudantes, professores, funcionários e toda a comunidade escolar. A atividade também proporcionou o intercâmbio cultural entre os municípios, escola e artistas. O pintor bonjardinense, Sandro Roberto, também apresentou seu talento, por meio da "Exposição Identidades." O apoio dado aos artistas, grupos culturais de Bom Jardim, pelo Governo Municipal nos últimos três anos diminuiu fronteiras entre povos, culturas e promoveu alegrias, talentos e protagonismo de nossos artistas, jovens e crianças. Além do reconhecimento, apoio profissional é nítido também que houve ganho financeiro para os que fazem a cadeia da cultura local e regional.

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Festa de São José em Bom Jardim

Balé Popular Municipal

O Balé Popular do Bom Jardim é um catalisador de novos talentos para a dança. O orgulho dos novos talentos da nossa cidade só vem crescendo junto ao desenvolvimento do projeto que é Coordenado pela professora Yonne Lopes e realizado pelo Governo Municipal do Bom Jardim através da Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes. Estamos oportunizando jovens a expandir as possibilidades de suas vidas, dando protagonismo social, cuidando da infância e adolescência, estimulando o interesse pelas artes e perpassando a Cultura para as novas gerações!! Parabéns, nos orgulhamos de vocês!